Europa

Topo da Europa – Jungfraujoch

Postado dia 16 de outubro de 2017

Esse é um post que eu estou querendo escrever faz tempo, mas julgava nunca ter tempo suficiente para escrever, pois me demandaria muita pesquisa, tanto online quanto das minhas anotações, mas eis que finalmente chegou o dia. Aeeeeee o/
Kelvin e eu passamos a nossa lua de mel na Suíça e antes mesmo de ir eu pegar o avião já sabia que queria ir no Topo da Europa, mas o que é isso? Bom, acho que todo mundo sabe que a suíça é famosa pela cordilheira de alpes que passa pelo país (Alpes Suíços), e uma das montanhas é Jungfrau, ou também conhecida como topo da Europa. Apesar dos alpes serem automaticamente relacionados à Suíça é possível ver alpes em outros países próximos como Áustria, Eslovênia, França, Itália, Alemanha, enfim, mas como estava indo para a Suíça eu queria subir na montanha e ver nem que fosse um pouquinho de neve hahahaha.
Nos alpes suíços existem várias montanhas, entre elas o trio Eiger, Mönch e Jungfrau, sendo a última a mais alta. Entre a Jungfrau e a Mönch, existe uma passagem, chamada de Jungfraujoch, que é onde nós fomos e é o ponto mais alto que conseguimos chegar.


Para chegar até lá existe apenas uma forma, de trem, e a estação final está a 3454 metros acima do nível do mar, sendo a estação mais alta da Europa, por isso a denominação Topo da Europa! Mas lembre-se que essa não é a montanha mais alta da Europa, existem algumas outras, mas sim a estação.
Como a nossa base era Zurique foi muito fácil chegar em Jungfrau, apesar de ser longe. Visto que estávamos em lua de mel decidimos fechar com uma agência para ir até lá, mas se você não quiser gastar essa grana pode fazer por conta própria. Aqui vou falar um pouco das duas opções: Indo com ou sem agência e turismo.

Planejamento

Por agência de turismo

Para você fazer esse passeio basta um dia, mas se tiver tempo sobrando sugiro que faça em dois dias e aproveite mais as cidadezinhas em torno – Lauterbrunnen e Interlaken. Nós fechamos o tour online pelo site do VIATOR, que é uma empresa do TripAdvisor e que tours no mundo inteiro. O preço foi muuuuito salgado, para uma pessoa pagamos aproximadamente S$327 (mais ou menos R$1000, facada no peito) e nem estava incluso o almoço, mas é claro que foi tudo tranquilo, não tivemos que resolver nada e nem se preocupar com transporte que já estava incluso no pacote.

jungfrau
O passeio inteiro dura umas 11 horas, sendo que umas 8 horas é só a ida e a volta, mas não fique decepcionado com esse tempo de viagem, pois o caminho é lindo, cheio de paisagens de tirar o fôlego, como a do Lago Lungern e a linda Lauterbrunnen, e digo que são parte da experiência até chegar ao topo da Europa.

jungfraujoch

Lago Lungernswitzerland

Lauterbrunnen

O ônibus parte às 8:30h do terminal de ônibus (Zurich Sihlquai Bus Terminal) que fica pertinho da estação principal de trem e metrô, a Hauptbahnhof. Depois de umas duas horas incríveis de viagem de ônibus paramos em Interlaken, um vilarejo fofo, lindíssimo, que é ponto de parada mais que obrigatório. Ficamos lá por 30 minutos, apenas o suficiente para irmos ao banheiro e tomar um café em uma das cafeterias/chocolaterias que tem lá e dar uma volta na pracinha que é o centro de tudo. Quando fomos estava tendo uma encenação de alguma atividade militar com os idosos, então tinham vários cavalos e vários idosos vestidos em roupas diferentes, estilo guardas da rainha da Inglaterra, mas sem aquele chapéu gigante. Foi muito legal estar lá naquele dia presenciando tudo aquilo.

interlaken

Interlaken

Passados os 30 minutos nós voltamos para o ônibus e fomos para a estação Interlaken Ost. para pegar o trem que nos levaria até Kleine Scheidegg, esse trajeto demora uns 40 minutos e também é cheio de passagens lindíssimas, assim que a gente chega em Kleine Scheidegg a gente tira várias fotos e já tem aquela sensação incrível de estar nos alpes.

Em ambas as estações não tinha praticamente ninguém, só a gente, pelo menos foi a sensação que eu tive. Tudo é tão organizado na Suíça que não duvido de que existe uma escala com horários para grupos turísticos e por isso eu achei que não tinha ninguém.

Cenário da ida ao Jungfraujoch

De Kleine Scheidegg nós mudamos de trem, pois agora partiríamos de fato para Jungfraujoch. Onde tem a estação de visitação. Esse segundo trem passa por dentro das montanhas e paramos duas vezes, em Eigerwand e em Eismeer, acho que fazemos as paradas para nos acostumarmos aos poucos com a altitude e também para vermos pelas plataformas de vidro que já estávamos bem pertinho de chegar ao topo. O frio ia aumentando a medida que a altitude também aumentava. É muito importante levar casacos de frio, mesmo quando é inverno, pois no topo das montanhas sempre tem neve. Depois de todo esse percurso a gente chega ao topo da montanha e no próximo tópico vou falar quais são as atividades lá em cima.

Em uma das trocas de trem

P.S: O guia de turismo era muito engraçado, ele animou a viagem do início ao fim, sabia dos melhores locais para tirar foto e tirava com as nossas câmeras, quando tirava com a dele ele mandava por airdrop para todo o grupo, que era de umas 20 pessoas. Foi bem divertido e nada entediante!

Por conta própria

Minha cunhada fez o mesmo passeio por conta própria, ela fez todo o percurso de trem, de Zurique para Interlaken (você pode comprar a passagem por esse site AQUI ou na hora), que custou €79 (R$296) ida e volta. De Interlaken ela pegou os mesmos trens que eu peguei até Jungfraujoch (Compre por esse site AQUI), e ela pagou ida e volta por CHF 210,80 (R$686), ou seja, no total custou R$980.
Vale lembrar que todos os valores são em outras moedas, o do meu passeio foi cobrado em dólar de Singapura e o da minha cunhada em Francos Suíços. Recordo que na época o dela tinha saído um R$200 mais barato que o nosso, mas pesquisando os valores dos mesmos passeios hoje (12/10/2017) e convertendo tudo para Real a diferença entre indo com tour e sem o tour é de R$20, vale falar que a nossa moeda desvalorizou bastante do ano passado para cá =/
A Suíça definitivamente não é um país barato para visitar e esse passeio acaba sendo mais caro do que os outros que vão para outras partes dos Alpes Suíços, mas por experiência própria eu digo que vale a pena, juste o dinheiro para fazer esse tour ou algum outro que vá nos alpes, pois a vista é sensacional e é algo que você provavelmente vai fazer uma vez na vida.
Bom, agora vamos ver o que tem pra fazer chegando em Jungfraujoch.

Atividades em Jungfraujoch

O complexo é bem grande, formado por várias áreas, nas quais praticamente todas podem ser visitadas sem custo adicional algum. São elas:
1 – Estação: Aqui é onde você desembarca do trem. Existem uns banquinhos enfeitados com decoração da neve, com algumas informações sobre altitude.


2 – Jungfrau Panorama: 360 Experience. Essa é uma sala onde passa um filminho de uns 3 a 4 minutos sobre a cordilheira, mas eu nem vi essa sala. Queria tanto ir para a área externa que foquei naquilo, pois só tínhamos duas horas disponíveis para ficar no Jungfraujoch.
3 – Alpine Sensation: é a área próxima ao Ice Palace que mostra um pouco da história de como o complexo Jungfraujoch foi idealizado e construído, de como os trabalhadores (praticamente todos italianos) abriram as montanhas, quais bombas usaram e todas essas informações da engenharia do prédio.
4 – Ice Palace: é uma área que parece um túnel de gelo com diversas esculturas esculpidas no gelo, entre elas, o esquilo do filme A Era do Gelo preso em um cubo de gelo, pinguins, flores e muitas outras coisas esculpidas. É importante andar devagar, pois é gelo e gelo derrete, portanto fica bem escorregadio, mas apesar disso é muito divertido.


5 – Observatório Sphinx: Esse foi o primeiro contato que tive com o céu aberto desde que tinha chegado ao Jungfraujoch e gente… É MARAVILHOSO! Essa é uma das partes mais legais do passeio. A área do observatório é uma passarela a céu aberto, bem perto dos Alpes, onde a gente pode ver te perto a imensidão de toda aquela natureza. Para chegar até a Sphinx tem que pegar um elevador, pois o observatório fica no ponto mais alto de Jungfraujoch.

top-of-europe
6 – Plateau: Sem dúvida o meu lugar favorito. A foto que eu tirei lá é meu fundo de tela do celular até hoje hahaha! É o meu lugar favorito de todo o complexo, pois lá você pisa na neve, sai do prédio e fica livre!!! Quando fomos estava bem frio, uns -13 se não me engano, e pra tirar foto com celular era horrível, porque eu tinha que tirar a luva. E se eu sou friorenta em Singapura, onde a temperatura média é 30ºC, imaginem como eu estava lá. Congelando! Mas sem dúvida vale a pena sair e tirar altas fotos.

jungfraujoch

Não tinha quase ninguém quando tirei essa foto do Kelvin

O meu objetivo era ir no Plateau antes de tudo, pois não teria muita gente, mas acabou que não deu muito certo, pois antes paramos no observatório Sphinx e no Ice Palace, mas demos uma corridinha e conseguimos chegar e não ter muita gente, só que uns 3 minutos depois todo o pessoal que estava no mesmo tour e algumas outras pessoas aleatórias chegaram e começou a lotar. O engraçado é que nesse lugar encontrei um casal de brasileiros, aproveitei pra pedir a fotinha que está na capa deste post.

7- Mönchsjoch Hut: Essa é uma área bem longe, lá tem um hotel, mas para chegar você tem que andar por aproximadamente 1 hora. Não fomos, porque não iríamos nos hospedar e nem tínhamos todo esse tempo só para ver o hotel.
8 – Aletsch Glacier Hike: Essa é um passeio para as pessoas que gostam de caminhar e escalar montanhas. A saída é do Jungfraujoch e você anda por 4 horas até a cabana Konkordia, que é onde você vai dormir.No dia seguinte você anda pelo maior glaciar da Suíça e passa por Märjelensee até chegar em Fiescheralp. Claro que você faz isso com um guia e tem um custo adicional. Se tiver interesse entra nesse SITE AQUI  para saber mais!
9 – Snow Fun Park: Já que estamos falando de exercício e atividades na neve, existe também a oportunidade de praticar esportes e brincar na neve fazendo snowboard, tirolesa, skibunda com boia de neve haha, mas cada atividade dessa tem um valor, ou então você pode adquirir tudo junto por um preço. É importante falar que existem épocas do ano, principalmente no inverno, que não dá para fazer nenhuma das atividades.
10 – Lindt Swiss Chocolate Heaven: Essa loja é a mais alta da Lindt e de chocolate do mundo! Imaginem uma loja da Lindt, ok. Agora imaginem uma loja com um mini museu explicando como os chocolates são feitos e muitos sabores de todos os chocolates Lindt para vender. Não dá para explicar! Mas uma dica: não comprem lá. Hahaha sai mais barato comprar no supermercado do que lá.


11 – Shops: E é claro que não poderia faltar umas lojinhas de souvenires pra gente gastar o que não temos né? É isso mesmo, dentro do complexo tem algumas lojas, vendendo relógios suíços, canivetes da victorinox, ímãs de geladeira, camisas, cartões postais e tudo o que geralmente tem em lojas de pontos turísticos.


Existem alguns restaurantes dentro do complexo também, mas indico que você sempre tenha uma garrafinha de água em mãos e abasteça em qualquer torneira da suíça, pois nada é barato em pontos turísticos, ainda mais sendo na suíça. E a água da torneira lá é potável e tratada, então no problems galera.

Espero que tenham gostado desse post sobre Jungfraujoch. Quero ter tempo para escrever sobre os outros lugares que conheci durante essa viagem, pois foram tantas boas emoções que tenho certeza que vocês vão aproveitar algo.

Beijos e até mais.


Quer saber um pouquinho mais da Suíça, conheça os Luxemburgelis, doces que deram origem aos primeiros macaroons! Clique AQUI para saber mais.




Thália Gama
Botânica, amante de viagens, aventuras, brigadeiro, e tudo o que há de bom nessa vida. Casou com um singaporeano e decidiu viver do outro lado do mundo.

POSTS RELACIONADOS

Você também pode se interessar pelas postagens abaixo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentarios

Comentarios